quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Filmando a Tela do Computador com Wink

Capturar a tela do seu computador em formato de vídeo: uma necesidade para quem faz palestras, apresenta cursos com Data Show, ou mesmo para quem tem um trabalho final ou uma tese de mestrado para defender e precisa mostrar o programa funcionando... fantástico, não?? Agora imagine tudo isso, em formato Flash (swf), com os botões de controle de vídeo que você mesmo desenhou (ou devidamente baixou do google images), e já com o HTML pronto para colocar na sua página online, blog, portal da turma ou wiki da empresa?? E imagine que você pode editar os frames e botões do flash??
Meu Deus, como é isso!?!?!?!? Tudo isto é possível e gratuito!! E existe um programa muito legal que faz facilmente esta tarefa para você: o Wink. O Wink funciona em Linux e windows e pode ser baixado tanto de sua página oficial (esta que acabei de colocar aí acima) ou através do repositório de sua Distro. Para quem usa distribuições baseadas em Debian, basta digitar (como root, claro!!):

apt-get update (sempre bom!!!)
apt-get install wink

Em menos de 3 megas (sim, esta é a unidade de tempo do Pajé...) você terá um novo link no menu "Gráficos" do KDE (ou em outro canto, no Gnome...). Daí a aventura começa...

Tela do Wink, com um projeto de captura feito e pronto para renderizar.

O Wink permite tanto a captura de uma tela simples quanto a criação de um vídeo. Para tanto, é preciso iniciar um projeto, onde você personaliza a sua captura, indicando:

  • Se a captura é em forma de vídeo, qual a taxa de quadros por segundo (fps, ou frames por segundo);
  • Qual o tamanho da tela de captura (tela toda ou personalizada, talvez apenas um pequeno trecho da tela, que você pode marcar e configurar!!).
Então o Wink pode ser direcionado para a barra de tarefas e iniciar a captura, utilizando a tecla de atalho Shift+Pause (vídeo) ou Pause (tela simples), ou então com o botão direito sobre o ícone na barra de tarefas.


Editando o Flash

Sim, mais do que editar o vídeo, é possível personalizar diversas coisas no seu arquivo swf final, como:

  • Cursor: diversas figuras são oferecidas como cursor, basta escolher!!
  • Texto de Título do vídeo, caixa de texto em um frame, botões de "Próximo", "Anterior", "Ir Para" usando qualquer imagem que você forneça;
  • Tempo de permanência no Frame;
  • etc...

Configurado seus frames, é possível também editá-los:

  • Mover um frame ou trocar a ordem dos frames;
  • Copiar, Copiar Mesclado, Recortar e Colar frames;
  • Apagar frames;
  • Redimensionar e/ou Cortar todos os Frames (especialmente se, na empresa, a política é esconder a barrinha que mostra seus aplicativos abertos antes de mandar o vídeo para o cliente...);
  • Personalizar a Paleta de Cores;
  • Dentre outras coisas!!! Explore!!

Renderizando o Vídeo

Uma vez terminada toda a parafernalha de edição, o vídeo deve ser renderizado. Há um botão para renderizar, que gera o arquivo swf e, automaticamente, o arquivo HTML correspondente. Este arquivo pode ser lido a partir de qualquer navegador com o plugin do flash. Porém, opcionalmente, o Wink pode renderizar (em flash) para um arquivo executável do windows (*.exe). Opcionalmente, o projeto ainda pode ser exportado para PDF ou Post Script.
Lembre-se de que estes formatos (PDF e PS) vão perder as características de interatividade do Flash, mas, por outro lado, podem ser abertos em outros aplicativos, como o Gimp, se necessário, e transformados em vídeo Mpeg, que podem ser editados no Kino ou outro aplicativo, ou reconvertidos para outros formatos.
Um tutorial que fiz (e procurei ser bem completo) sobre tratamento de vídeos no Linux usando a ferramenta ffmpeg encontra-se aqui.


Conclusão

O Wink é uma ferramenta de qualidade, bem completa, que oferece à captura de tela em imagem ou vídeo uma nova dimensão: a da interação e edição, com botões, caixas de texto personalizadas, edição de frames, etc. É um programa gratuito, pequeno e interessante, fácil de instalar e de usar. Assim, pode ser uma grande alternativa simples e eficiente a programas comerciais.

Gostou?? Detestou?? Adorou ou odiou o Pajézinho?? Não importa: COMENTA LOGO!!!! :-)

12 comentários:

Anônimo disse...

Muito bom o tutorial, era justamente o que eu estava procurando. Obrigado!!!!

Reinaldo Borges disse...

Muito legal sua dica!!! Parabéns pela iniciativa de divulgar o Wink.

O Pajé disse...

Muito obrigado, pessoal!! Descobri o Wink por acaso há algum tempo e me apaixonei imediatamente!! Realmente fácil de usar e extremamente poderoso. Assim, depois de usar bastante e me surpreender com a quantidade de funcionalidades, resolvi postar esse tutorial, na tentativa de ajudar àqueles que estão procurando uma ferramenta boa, fácil e gratuita. Parabéns à equipe do Wink!!

Marcelo Nunes disse...

parabens! muito legal este programa vou usar para postar alguns tutoriais no meu blog!

Edilma disse...

Pajé, parabéns pela iniciativa. Gostaria de mais uma informação, onde baixar ele em português?
Abraço, obrigada.
Edilma

O Pajé disse...

Olá Edilma!!

Obrigado pelos elogios e incentivos!! Respondendo à sua pergunta: o Wink vem, por padrão, em inglês, mas ele suporta automaticamente várias traduções:

- Francês;
- Alemão;
- Dinamarquês;
- Italiano;
- Chinês (Tradicional e Simplificado)
- Português do Brasil;
- Japonês;
- Sérvio;
- Espanhol.

É muito fácil trocar a língua dele. Basta seguir estes passos:

1- Baixe e instale o Wink normalmente;
2- Abra o Wink e vá até o menu "File";
3- Escolha a opção "Choose Language";
4- Deve abrir um submenu lateral, com várias opções de idioma, inclusive o "Brazilian Portuguese";
5- Escolha o "Brazilian Portuguese" e feche o Wink;
6- Abra de novo o Wink. Ele já estará em português do Brasil.

Boa sorte e, para qualquer coisa que possa ajudar, conte com o Pajé!!

Olnei disse...

Engraçado, não encontrei nos repositórios do Ubuntu...

O Pajé disse...

Eu tenho o Debian Lenny e o encontrei nos repositórios. Mas vamos ver... verifique:

1- Se você fez o "apt-get update" antes de tentar instalar;
2- Se os repositórios foram todos encontrados (se não veio nenhuma mensagem de repositório ignorado ou de erro devido à chave obsoleta);
3- Informe sua versão o Ubuntu;

Essa semana ainda vou ter contato com um servidor Ubuntu e verificar se ele tem o Wink nos repositórios.

De qualquer maneira, note que é possível fazer o download do Wink a partir da sua própria página web!!

O Pajé disse...

Acabei de testar num servidor Kubuntu 9.04 e ele instala sim, veja:

----------
root@maquina:/home/user# apt-get --no-act install wink
Lendo listas de pacotes... Pronto
Construindo Árvore de dependências
Lendo informaçõo de estado... Pronto
Os seguintes pacotes foram automaticamente instalados e não são mais requeridos:
linux-headers-2.6.28-11 linux-headers-2.6.28-13 linux-headers-2.6.28-13-generic linux-headers-2.6.28-11-generic
Use 'apt-get autoremove' para removê-los.
Os pacotes extra a seguir serão instalados:
libstdc++5
Os NOVOS pacotes a seguir serão instalados:
libstdc++5 wink
0 pacotes atualizados, 2 pacotes novos instalados, 0 a serem removidos e 25 não atualizados.
Inst libstdc++5 (1:3.3.6-17ubuntu1 Ubuntu:9.04/jaunty)
Inst wink (1.5.1060-6 Ubuntu:9.04/jaunty)
Conf libstdc++5 (1:3.3.6-17ubuntu1 Ubuntu:9.04/jaunty)
Conf wink (1.5.1060-6 Ubuntu:9.04/jaunty)

----------

Patola disse...

-- Para saber o repositório de onde ele está instalando o Wink, use apt-cache policy wink. Aqui no meu Ubuntu também não funcionou e tenho até o medibuntu adicionado.

-- "Pajezinho" não tem acento. Se tivesse acento no "e", teríamos que pronunciar a palavra como uma proparoxítona.

-- É errado dizer que ele vem em inglês "por padrão". O certo seria dizer "por default", "por omissão" ou como os portugueses, "por defeito". "Padrão", em português, significa algo recomendado.

-- Seria importante que você explicasse aos seus leitores que o programa é grátis, mas não livre, e precisa de autorização para redistribuição. Para muita gente isso importa bastante.

-- Seria importante também se discriminasse apontadores para alternativas livres que conhece, ainda que as considere inferiores.

O Pajé disse...

Olá Patola!!

Conforme postei acima, o Wink está nos repositórios do Kubuntu 9.04. Como estamos (neste momento em que escrevo) às vésperas do lançamento da versão 9.10, as versões anteriores vão brevemente começar a ficar desatualizadas... No entanto, você pode baixar o Wink do portal deles e tentar instalar manualmente.

Vejo que você tem dificuldades para aceitar o nome "Pajézinho". Neste caso, considere isto um neologismo meu. Escrevo assim porque me agrada e não abrirei mão desta liberdade que me concedo. Uma língua não pode ficar presa aos grilhões da sua gramática. Não se permita juntar aos muitos antes de você que declararam a morte da poesia desde o início do século XX. Lembre-se de que, na semiótica de um pequeno detalhe, pode jazer o movimento do mundo. Para entender melhor o que digo, recomendo a leitura de "Tutaméia", de João Guimarães Rosa. De fato, excelente oportunidade para reflexões deste tipo.

Quanto a outras alternativas ao Wink, sinta-se à vontade para sugerir os aplicativos que você usa, e colocar nos comentários as suas vantagens e desvantagens. Este espaço é mesmo para as opiniões e contribuições dos leitores. Desta forma, o artigo deixa de ser algo sacramentado e eternizado como tal e ganha um novo perfil, naturalmente interativo e dinâmico, mais ogânico e democrático, como grande parte das coisas no mundo de hoje.

Sarin Samuel disse...

A melhor produto é My Screen Recorder. É um dos melhores software de gravação de tela. Ele registra seu ecrã e áudio dos alto-falantes ou a sua voz pelo microfone - ou ambos simultaneamente. As gravações são claros e olhar grande ao ser reproduzido em seu site ou enviados para o YouTube. Ela irá gravar diretamente para o formato comprimido padrão que funciona com qualquer editor de vídeo ou qualquer outra ferramenta, nenhuma conversão necessária. Além disso, o vídeo é muito mais suave do que o piscar de olhos, e você começa a gravar o áudio com ele.