segunda-feira, 28 de março de 2011

Primeiros Testes do Firefox 4.0: Novidades e Bugs

Decerto foi um grande "auê" quando recentemente a Fundação Mozilla anunciou o lançamento oficial do Firefox 4.0. Se você ainda não o baixou, pode baixar gratuitamente aqui, e se somar às dezenas de milhões de pessoas que já o baixaram.


  • Instalação

Ainda não existem binários do Firefox 4.0 nos repositórios de apt-get ou da maioria das Distros Linux (a não ser nos repositórios particulares da Fundação Mozilla). Assim, para usá-lo, basta baixar diretamente do portal acima o binário comprimido e descomprimir a pasta.
Se quiser, você pode descomprimí-lo e torná-lo disponível para todos os usuários, colocando-o na pasta /opt. Sigamos os passos:

tar -jxvf firefox-4.0.tar.bz2
mv firefox /opt/

Para executar, basta que se chame:

/opt/firefox/firefox

Simples e rápido!! Possivelmente a sua distro já tem as bibliotecas necessárias para rodar o Firefox 4. E este método também impede que você desinstale o Firefox 3, podendo testar a nova versão mantendo a anterior ativa.

  • Novidades


O Firefox 4.0 é bem interessante, tem um visual limpo e aprimorado graficamente, porém semelhante aos congêneres da versão 3. Como de esperado, é realmente mais rápido na execução de JavaScript e traz novas funcionalidades divertidas, como o conceito de "Aplicativo".
"Aplicativo" nada mais é do que reduzir uma aba ao pequeno ícone que ela porta, sem texto descritivo, de forma a diminuir o espaço ocupado pela aba. Muito útil para quem trabalha com muitas abas abertas ou para quem trabalha sempre com uma certa quantidade de abas fixas, como o GMail, Blogger, Facebook, etc. De certa forma, nos aproxima conceitualmente do que já reportamos como excelente funcionalidade do Flock no artigo Qual o Melhor Navegador??.
Aliás, se você é aficcionado por abas, você pode agora organizar suas abas em grupos, usando o recurso "Tab Groups", ou "Grupo de Abas". Basta selecionar a setinha para baixo no final da barra de abas e escolher este opção, que geralmente é a primeira. Inicialmente, suas abas vão surgir como pequenos quadrados dentro de um quadradão claro maior. Este quadradão claro é o grupo de abas, e só existe ele. Para criar um grupo novo, basta arrastar uma aba (na verdade, o quadrado com o desenho correspondente à aba que você deseja) para fora do quadrado branco maior, ou seja, em direção ao espaço vazio. Ela vai cair no chamado "Panorama", que é este espaço vazio, de modo que vai surgir um grupo novo para ela, ou seja, um novo quadradão branco. Daí é só brincar de arrastar abas para cá e para lá.
A vantagem de usar "Panorama" e "Grupo de Abas" é que em seu navegador surgem apenas as abas daquele grupo, de forma que muitas outras podem estar abertas, sem poluir sua tela nem deixar de ver o que acontece. Se você tiver medo de perder uma aba, basta verificar o ícone de grupo de abas que surge no final da barra de abas. Clicando nele, é possível se verificar outros grupos que você criou no Panorama. Um atalho para o "Panorama" é a combinação Crtl + Shift + E. Para abrir um grupo, basta dar um duplo-clique no mesmo. Para abrir uma aba de um outro grupo, basta clicar nela.
A famosa barra de status agora está reduzida e bem enxuta, deixando mais espaço para os plug-ins (extensões) que penduram ícones nela. Aliás, a engrenagem de extensões foi revisada e aprimorada, o que significa que possivelmente, ao instalar o Firefox 4, algumas extensões vão exigir que sejam atualizadas.
Outro recurso interessante é o Firefox Sync, disponível na janela de Preferências, aba Sync. Este recurso permite a criação gratuita de uma conta sua nos servidores do Firefox para você compartilhar seus favoritos entre cópias diferentes do Firefox, como, por exemplo, seu Firefox do trabalho, de onde estou digitando agora, com o de seu celular ou o de sua casa, onde você poderá desejar ver um favorito que você registrou em outra máquina. Assim, você não só tem um backup dos favoritos como também mantém a sincronia e não perde nada, nem mesmo o tempo de procurar duas vezes aquele artigo do Pajé que resolvia tanto seus problemas...


  • Bugs Novos

Como nem tudo são flores... notei que, apesar do excelente release, existem sérios bugs na funcionalidade de impressão. A impressão de páginas é intermitente: ela pode funcionar muito bem, como pode simplesmente fazer o Firefox "estourar" na sua cara após apertar o "Print" da janela de impressão. Eu mesmo reportei este Bug à Mozilla e espero que corrijam logo, uma vez que testei as mesmas páginas no Firefox 4 e no 3.6.16, notando que o 3.6.16 se comporta perfeitamente. O problema se acentua se você tentar imprimir apenas uma página específica de um endereço que tem muito conteúdo.
Creio que estes pequenos bugs não vão interferir na sua navegação, a não ser que você precise muito imprimir conteúdo da internet, e sei que rapidamente novos releases surgirão corrigindo os bugs mais grotescos, como este.


  • Conclusão

Embora seja realmente interessante e melhorado, o Firefox 4.0 não é uma revolução de navegador, como parecia ser o 3.0, e foi lançado possivelmente sem o rigor suficiente de testes, deixando alguns bugs fáceis de detectar expostos. No entanto, é um navegador realmente rápido, muito funcional, bem mais agradável e inteligente. Resolver muito bem o problema de gerenciamento de favoritos, o que é uma coisa importantíssima para grande parte dos usuários. Acredito que vale a pena ao menos o download e a experiência de testá-lo e sentir como ele funciona para você.
Qualquer outra coisa, deixe seu comentário aqui no Pajé!!

2 comentários:

voyeg3r disse...

Há um tempo descobri como descompactar direto no diretório desejado

tar -jxvf firefox-4.0.tar.bz2 -C /opt

No meu caso também crio um link simbólico

ln -sf /opt/firefox/firefox /usr/bin/firefox

O Pajé disse...

Muito boa dica, rapaz!! Muito obrigado, parabéns!! Realmente, é mais prático descompactar direto no lugar certo!!